top of page

Este livro reúne três dramaturgias de Anderson Feliciano: Outras Rosas (2016), Apologia III (2017) e Pequeno Tratado Amoroso (2018). Conta também com prefácio escrito pelo antropólogo e curador Hélio Menzeses e fotos das performances por Athos Souza e Pablo Bernardo.

"Uma geração comprometida em desfazer estereótipos e desorientar expectativas do que configuraria um autêntico Teatro Negro. Exploram, assim, um mundo de vivências pretas para além dos lugares (mais ou menos) reservados do samba, da religiosidade, da violência ou do trabalho forçado. Artistas e pensadora(es) que têm tomado a liberdade como bandeira-guia de toda engrenagem criativa, num movimento deliberado de enegrecimento dos estudos, currículos e bibliografias das artes da cena. O livro de Anderson, nesse sentido, chega em mais que boa hora. É delicado, calculado, sensível, um deleite e antídoto aos tempos presentes. É tempo de dilatar". (trecho do prefácio por Hélio Menezes)

 

Sinopse:

 

Tropeço configura-se como a imagem de um arquipélago e é resultado das investigações propostas para o mestrado em dramaturgia que concluo em Buenos Aires. Diante da encruzilhada, como Ogum forjando o ferro no fogo, desenvolvi um conjunto de textos-ilhas performáticos que me possibilitaram pensar sobre a complexidade do estar negro no mundo e fabular outras linguagens. Fazendo uso da formulação sintética de Fanon: “não há negro, há negros