Este livro contém a dramaturgia da peça "Jaity Muro", do Grupo Orendive Teatro Intercultural, de Dourados - MS. A publicação é bilíngue português-kaiowá, com tradução de Rossandra Cabreira. Prefácio da pesquisadora Graciela Chamorro (UFGD) e fotos de Lucas Oliveira e Raique Moura.

 

Jaity, na língua kaiowá, significa “derrubamos” ou “derrubemos”. “Jaity Muro” pode ser traduzido então por “Derrubemos Muro”. A mistura de termos em kaiowá e em português no título do trabalho expressa o desejo de uma criação artística intercultural que pautou o projeto de criação. A dramaturgia, criada em sala de ensaio, partiu da experiência pessoal das artistas Júnia e Rossandra com a cidade de Dourados/MS, acreditando na premissa feminista de que “o pessoal é político”. As memórias e vivências com o espaço/tempo inscritas no corpo das atrizes ganham um espaço de elaboração narrativa, e revelam diferenças e semelhanças entre o espaço urbano douradense e o espaço da reserva indígena

 

Jaity Muro é o primeiro trabalho do grupo Orendive Teatro Intercultural, criado em 2018.

 

Jaity he’ise ñambyai pe oñemopu’ã akwe. “Jaity Muro” he’ise ñambyai-maha voi pe múro ha ñakonvidaha ñande rapixa oity hagwã ñane ndive umi Múro. Ko ñe’ẽ Jaity Múro oî Portuge-pe ha Kaiowa-pe. Ko jopara ohexukase hi’ãha orevy orojapo peteî tembiapo artística intercultural, pe va’e voi ningo ore resape ko Jaity Múro rehe oromba’apo aja. Ko jehai-pyre onasẽ voi Júnia ha Rossandra esperiénsia-gwi. Ohexuka mba’éixapa
ha’e kwéry oñandu ko táva Dourádo/MS. Péixa ha’e kwéra ojapo ogwerovía gwi pe ojehu va’e peteî teî-me enterove-pe ohupytyha. Umi atris ogweromandu’ava ha omoingove-va gwete gwive ojepyso ko jehaipyrepy ha ohexuka mamopa ko táva Dourado ha ava kwéry rekoha - Reserva Indígena - ojoja ha mamo-pa ndojojái oñondive.

 

Sobre as artistas:

Júnia Pereira é atriz, dramaturga, professora e produtora cultural. Vive e trabalha em Dourados/MS desde 2015.

 

Karla Neves é atriz, performer, diretora teatral, professora e mãe do Joaquim. Curiosa em Teatro e Educação, Teatro e interação, arte e feminismos, Teatro do Oprimido, Teatro Dialético, Teatros de Rua e Performance.


Rossandra Cabreira nasceu na Aldeia Jaguapiru, em Dourados/MS, onde trabalha como professora de língua kaiowá. Realizadora audiovisual, atriz e escritora de literatura indígena. Atualmente, é mestranda em Educação e Territorialidade pela FAIND/UFGD.

 

Júnia Pereira ha’e tekoa’ãháry -atriz-, tekoa’ã jehai pyre apoha, mbo’eháry
ha produtora cultural. Ha’e oiko ha omba’apo Dourado-py 2015 gwive.


Karla Neves ha’e tekoa’ãháry ha ojapo ave opaixagwa tembiapo tekoa’ã-py
gwarã héry va’e performer, ha’e omotenonde -odiriji- tekoa’ãháry kwéra
rembiapo, ha’e mbo’eháry ha Joaquim sy. Ha’e oikwaaseve seve voi Teátro
ha Educasão, Teátro ha Interasão, Arte ha Feminimo rehe-gwa.


Rossandra Cabreira onase ha oiko Tekoha Jaguapiru-py, opyta va’e
Dourados MS-py. Ha’e mbo’ehára, ombo’e-va kaiowá nhe’ē, ta’ãnga ryrýi
apoha ha tekoa’ãhára. Ojeporeka ave literatura kaiowa-re ha oñeha’ã oahi
hagwã. Ojapo Mestrado Educação ha Terrirorialidade, FAIND/UFGD-py.

 

 

Ficha técnica:

Peso: 170g

Tamanho: 18,5 x 12 cm

Nº de páginas: 112

ISBN: 978-65-87635-19-4

Ano: 2022

Capa: Letícia Naves

Diagramação: Vitor Carvalho

Projeto gráfico da coleção: Amanda Goveia e Vitor Carvalho

Jaity Muro

SKU: 978-65-87635-19-4
R$ 30,00 Preço normal
R$ 27,00Preço promocional