Por quê? é um livro que reúne oito dramaturgias para infâncias e juventudes, sendo sete delas inéditas. Prefácio de Charles Valadares.

 

"É possível pensar a infância e a juventude do nosso tempo a partir do teatro? Quais caminhos podemos criar para dialogar com e acerca das crian.as e dos adolescentes que habitam a vida contempor.nea? A escrita cênica seria uma via para refletir, questionar e até propor outras possibilidades em relação aos dilemas vividos neste início de século? Como reinventar a existência (e seguir resistindo), por meio de experiências que mesclam ficção e realidade, invenção e discursividade, diante de um contexto histórico-político-social que tem aniquilado práticas artísticas e negligenciado suas potências para a vida compartilhada? As obras dramatúrgicas que compõem a presente coleção não respondem com severa objetividade a tais perguntas, mas se afinam aos questionamentos levantados e provocam outros. Revelam atitudes filosóficas: propiciam desvios, confrontos e inquietações, lançam o olhar das leitoras e dos leitores para janelas pelas quais podemos ver e respirar novos ares, imaginar e criar outras paisagens e distintos modos de ser e viver". (Charles Valadares)

 

Textos:

 

Infâncias -

Onde moram todas as coisas, de Assis Benevenuto. Já é tarde da noite e Mi não consegue dormir. Mi pede ajuda para Álex. E juntos eles irão atravessar a madrugada sem fechar os olhos, vão descobrir segredos, fantasias e o mais importante: onde moram todas as coisas.

 

Boleta Burguer, de Francisco Falabella. Em Ponta do Entroncamento, quem não é poeta é doido; e quem é maluco também gosta de fazer verso. É Zé Limeira, o Poeta do Absurdo, quem mostra o inusitado sonho do menino Boleta e seus amigos à procura de um trailer de sanduíches no meio do nada.

 

Trumaré, de Raysner de Paula. Trumaré é quem nasceu em dia de maré revirada e carrega nas suas palavras uma porção dos mistérios do mundo.

 

Mero, de Sara Pinheiro. Em um delicado mergulho sonoro, uma atriz e um ator contam a história de K., um homem que foi em busca do Mero, e acabou sendo engolido no fundo do mar.

 

Meninonina, de Sérgio Abritta. Uma família como qualquer uma. Um garoto como qualquer outro. E a história de uma menina que não queria ser menino.

 

Juventudes -

O time perfeito, de Adélia Carvalho. As emoções da final de um concorrido campeonato de futebol, no interior de uma cidade de Minas, se entrelaçam num diálogo com um grupo de adolescentes e suas questões sobre gênero, sexualidade, suicídio e amor.

 

Se não houvesse mais ninguém no mundo, de Byron O'Neill e Carol Oliveira. Relatos autobiográficos ficcionais de adolescentes num mundo em constante transformação.

Um retrato de uma geração em busca de liberdade.

 

O Anarquista, de Marina Viana — Das fortunas e adversidades do retorno de Don Pedro II a terras brasileiras 200 anos após o seu exílio. Narrado por mulheres.

 

Ficha técnica:

Peso: 310g

Tamanho: 18,5 x 12 x 0,4 cm

Nº de páginas: 288

ISBN: 978-85-5876-021-8

Ano: 2019

Projeto gráfico e diagramação: Amanda Goveia e Vitor Carvalho

Por quê?

R$ 35,00Preço
    0