Além da dramaturgia de Banho de Sol, este livro conta com prefácio escrito por Altemar Di Moteiro - Doutorando em Artes da Cena pela EBA-UFMG, encenador, dramaturgo e ator, coordenador do Nóis de Teatro, grupo atuante na periferia de Fortaleza (CE) desde 2002; e fotos da montagem por Guto Muniz.

 

"Um salve gigantesco à Zula Cia. de Teatro e seu Banho de Sol. Não as vejo como “aliadas da luta”, como é de praxe chamarmos. Vejo-as como a própria luta implicada onde o lugar de privilégio atenua seus marcadores de desigualdade e vira ponta de lança para jogar e construir outros mundos. O que será visto neste livro é de grande relevância não somente para a dramaturgia contemporânea brasileira, mas para o pensamento em artes, para as pautas e lutas sociais, para o debate sobre abolicio-nismo penal e direitos humanos, para as questões identitárias, para o arranjo complexo da vida. E isso não é nada fácil de tecer. Isso é linguagem, e, como tal, precisa de um grande refinamento para acontecer. Isso é a vida, e por sua dinâmica exige coragem para expandir seus limites". (trecho do prefácio por Altemar Di Monteiro)

 

Sinopse:

Ao longo de um ano, quatro professoras de teatro ocuparam um complexo penitenciário feminino, uma vez por semana, durante as duas horas do banho de sol. Esta obra é sobre esse encontro. É um convite ao público para lançar um olhar para janelas que foram abertas pela arte, fazendo com que a realidade dessas mulheres em privação de liberdade ecoe para além daqueles muros. (Zula Cia. de Teatro)

 

Sobre o grupo:

A Zula Cia. de Teatro é de Belo Horizonte e tem como ponto de partida de suas criações histórias e depoimentos reais de mulheres em situação marginal. Em 2012, estreou As Rosas no Jardim de Zula, com a direção de Cida Falabella, e, em 2015, MAMÁ!, com a direção de Grace Passô. A partir desses dois trabalhos, a Cia. se firmou em Belo Horizonte como um grupo de pesquisa de teatro documentário e teatros do real, com foco no feminino e na condição da mulher na sociedade atual.
 

Sobre a dramaturga:

Talita Braga é atriz, professora de teatro e gestora cultural. Canceriana dramática e intensa. Cozinhar é uma paixão. Beber e dançar, outras. É mãe do Bento. Filha da Rosângela. Ama contar histórias. Em 2010 fundou a Zula Cia de Teatro e com ela segue contando histórias ao lado de outras tantas mulheres.

 

Sobre as atrizes co-autoras:

- Kelly Crifer é atriz de teatro e cinema. Ama o teatro pela possibilidade do dia seguinte e o cinema pelos segundos eternizados diante da câmera. Fez sua primeira aula de teatro na Favela do Pau Comeu, onde morava, mesmo local onde deu aulas de teatro por 10 anos. Ama cachaça e dançar. É mãe da Amora.

 

- Gláucia Vandeveld é atriz com trabalhos no teatro, cinema e TV, professora, agora diretora, mãe. Libriana, esotérica, gosta da cor verde, não tem medo de baratas, é ótima jardineira. Melancólica, gosta de música, livros, alguns tantos drinks e homeopatia.

 

- Mariana Maioline é atriz, professora e diretora de teatro. Foi produtora cultural por 15 anos e hoje se aventura na Gabinetona, apostando que outra política é possível. Tricampeã de melhor fantasia no Carnaval, ama trabalhar, comer, nadar, ver TV e fazer preguiça.

 

Ficha técnica:

Peso: 140g

Tamanho: 18,5 x 12 x 0,4 cm

Nº de páginas: 96

ISBN: 978-65-87635-02-6

Ano: 2020

Projeto gráfico da Coleção Teatro Contemporâneo: Amanda Goveia e Vitor Carvalho
Capa e diagramação: Letícia Naves e Vitor Carvalho

Banho de Sol - Talita Braga

REF: 978-65-87635-02-6
R$ 30,00 Preço normal
R$ 24,00Preço promocional
    0